Cuidados essenciais ao se exercitar em altas temperaturas: especialista explica como se manter saudável e seguro

by Voz Comunicação

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), vinculado ao Ministério da Agricultura e Pecuária, publicou na última terça-feira (12), o aviso laranja de perigo devido à nona onda de calor de 2023. E com a chegada das altas temperaturas, muitas pessoas buscam aproveitar o clima para praticar atividades físicas ao ar livre. No entanto, é importante ressaltar que se exercitar sob o calor intenso requer cuidados específicos.

De acordo com Diogo Barbosa, coordenador do curso de Educação Física da Estácio Recife, a prática de exercícios em altas temperaturas pode levar o corpo à exaustão precoce, resultando em fadiga antecipada e aumentando os riscos à saúde. “Se exercitar em temperaturas elevadas pode levar a um aumento exponencial da frequência cardíaca. O corpo tende a perder mais líquidos durante o exercício nessas condições, aumentando a importância da ingestão de líquidos para evitar a desidratação”, explica o profissional de Educação Física.

Segundo o especialista, carregar garrafas de água mineral e/ou bebidas isotônicas é essencial para repor os líquidos perdidos durante a atividade física. “Durante a prática de exercício físico , a temperatura corporal pode chegar de 38º a 39º, a depender da intensidade praticada. O corpo procura regular essa temperatura por meio da transpiração para dissipar o calor. Por isso, o uso de roupas leves, como camisetas, shorts, meias e bonés, feitos de tecidos frescos que facilitam a absorção de suor e a transpiração, contribui para um exercício mais confortável”, completa.

Sinais de alerta: desidratação e exaustão

É fundamental estar atento aos sinais e sintomas de desidratação e exaustão durante o exercício em altas temperaturas. “Sinais de desidratação incluem pele mais seca, boca seca com salivas reduzidas, sede intensa e maior cansaço. Já a exaustão pode se manifestar por meio de caibras musculares, pele fria, sudorese intensa e fadiga”, aponta Diogo Barbosa.

A orientação do profissional é evitar horários de pico de temperatura, optando por praticar exercícios durante as partes mais frescas do dia para reduzir os riscos de superaquecimento. “É essencial, também, controlar a intensidade do exercício, verificando a frequência cardíaca e a respiração. Além disso, evitar ultrapassar os limites individuais durante a prática de exercícios, especialmente em condições de calor”, completa.

Varie os exercícios, mas atenção aos ambientes

 Embora as opções de exercícios sejam diversas, é crucial escolher ambientes adequados. Locais com refrigeração e áreas mais arborizadas são preferíveis. “Se optar por exercícios ao ar livre, como na praia ou piscina, escolha horários mais amenos para evitar a exposição excessiva ao sol”, orienta o coordenador de Educação Física da Estácio Recife.

Ao seguir essas recomendações, os entusiastas do exercício físico podem desfrutar dos benefícios de uma rotina ativa, mantendo a saúde e prevenindo riscos associados às altas temperaturas. O cuidado constante com o corpo é fundamental para garantir a prática esportiva de maneira segura e prazerosa.

Related Posts

Leave a Comment