Desemprego no mundo deve crescer em 2024, mas Tecnologia tem vagas abertas e com salários mais altos

by Voz Comunicação

O mercado de trabalho continua sendo um dos maiores desafios para a economia mundial. O relatório de Emprego Mundial e Perspectivas Sociais de 2024, publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU), traz o alerta: o desemprego no mundo deve crescer em 2024. Segundo a Organização Mundial de Trabalho (OIT), mais de dois milhões de pessoas devem procurar emprego no decorrer deste ano. Na contramão dessa realidade, a gerente nacional da Jala University, Tatiana Andrade, aponta a área de Tecnologia, que aguarda a formação de novos profissionais já com muitas vagas abertas. Conforme relatório da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom), o setor de Tecnologia deve gerar 800 mil vagas até 2025, com salários convidativos.

Esse mesmo relatório mostra que a remuneração no setor é 2,5 vezes maior que a média nacional. “Hoje o Brasil forma pouco mais de 53 mil profissionais de tecnologia a cada ano, e a chegada da Jala University no País veio contribuir para o atendimento, com excelência, dessa crescente demanda”, comenta. A Jala University começou sua operação em 2023 e hoje já conta com três turmas de Engenharia de Software em andamento no Brasil. Antes disso, na Bolívia, uma turma de estudantes participou do projeto de graduação em parceria com o Grupo Jala e essa turma acabou de se formar. Todos já estão empregados. Tal conquista, inclusive, faz parte da garantia que a Jala University oferece aos estudantes que entram na sua graduação: emprego remunerado (em dólar) assim que concluem o curso.

Um deles é Santiago Zegarra Velasco, de 21 anos, hoje engenheiro de software da Jalasoft. “É a preparação mais próxima do mercado de trabalho que todos os estudantes encontrarão. As aulas me ajudaram bastante, nos dando cases reais de projetos no mercado de trabalho. Minha adaptação foi mais rápida que o esperado”, comenta. Para Velasco, a garantia de emprego é um fator que pesa na escolha da graduação. “Muitas vezes, as ofertas de emprego exigem anos de experiência, o que pode ser desanimador para quem acabou de se formar”.

Para Misael Rocha, também boliviano, com 21 anos, foi preciso avaliar o panorama do mercado de trabalho ao escolher a carreira. “É inegável que a crescente demanda por engenheiros de software influenciou minha decisão”, afirma. Assim como no Brasil, a questão do desemprego na Bolívia é uma preocupação. “A garantia de encontrar um emprego depois de me formar foi um fator importante na minha escolha da área de estudo, mas também valorizei a oportunidade de me desenvolver numa área que eu era apaixonada”, conta a recém-formada Carla Rebeca Medina, de 21 anos, que já integra a equipe de desenvolvedores da Jalasoft.

Aos que ainda estão em dúvida sobre qual área escolher para fazer uma graduação, Carla já mostra o que a encantou na área de tecnologia. “Se você gosta de programar, resolver problemas e criar soluções para o mundo, então esse é o seu lugar. A educação que os alunos recebem na Jala University é projetada para prepará-los para entrar diretamente no mercado de trabalho como profissionais competentes. Na Jala, eles não só aprenderão a programar, mas também vão desenvolver habilidades, uma comunicação eficaz, ter empatia e saber trabalhar em equipe, isso os tornará trabalhadores completos”, explica.

Para Gabriel Callapa, de 21 anos, o corpo docente foi o fator mais.  “Quando terminei a graduação, tinha não somente a base teórica, mas também a experiência prática. O que realmente me fez querer estudar no programa foi aprender diretamente com os melhores e ser treinado por eles”. O desenvolvedor Andres Salazar, de 21 anos, ressalta as aulas práticas. “Do tempo da graduação, incorporei na minha vida profissional a responsabilidade e o comprometimento”. Outro que também já está empregado como desenvolvedor de software é Sebastian Molina Bustillos, com 22 anos. “Podem existir momentos de desafio, mas a persistência deve ser algo constante”.

Vale lembrar que a Jala University oferece bolsas para todos os seus estudantes. “A Jala University está com inscrições abertas para os estudantes concorrerem a 80 bolsas 100% integrais para o curso de Engenharia de Software, para a turma do segundo semestre de 2024”, explica Tatiana Andrade. A Jala University é uma instituição norte-americana, com sede na Califórnia (EUA) e operações na América Latina, que escolheu o Recife para abrigar seu escritório no Brasil.

O curso de Engenharia de Software da Jala University é realizado com aulas remotas (mas todas elas ao vivo), com uma carga horária de 7.260 horas (cerca do dobro da média brasileira) e conta com professores acadêmicos e da indústria, inseridos no processo de ensino desde a primeira disciplina até a graduação. Os estudantes também realizam aulas de inglês e passam por um estágio na área. Quem se interessar pela oportunidade poderá se candidatar pelo site https://jala-u.info/Admissao2024-pr.

 

Related Posts

Leave a Comment